quarta-feira, 19 de março de 2008

:.Além do Mais.:(4)

"Não sei por que escrevo nisso sem parar. Isso não me levará a nada. Ando tão distraída ultimamente.
A solidão me invade todos os dias, mais me seguro para não parecer uma criança e chorar por coisas passadas. Assim não cresço. Apenas lembro de você, fecho os olhos, e sinto um abraço infinito e interminável...É tão real, sinto até tua temperatura, sempre quente. Daí pego no sono e tento ter sonhos bons para lembrar ao dia.
Meus devaneios tem você. Espero te sentir na realidade ou ter você por perto pelo menos, para estar ao seu lado. É só você não sentir receio e me enxergar hoje. Acho que gostará da mulher que me tornarei. Preciso dizer isso.Sinto sua falta, por demasiado."

06/11/07

Nenhum comentário: