quarta-feira, 25 de junho de 2008

Para o mais brilhante autor: O da nossa Legião, a Urbana.

À aquele que conseguia escrever suas emoções nas mais belas palavras, em suas canções.
"Todos os dias quando acordo, não tenho mais aquilo que passou, mais tenho ainda coração.
Ter conhecimento é saber ouvir.
Ter razão é saber pedir.
Ter arrependimento é saber cair.
Lamento muito não ter nascido quando você estava cantando meus breves 20 anos que viveria na escola, onde iria aprender todas as manhas desse jogo sujo, na verdade, talvez seja assim que tenha de ser.
Com sua voz Renato, eu hoje penso melhor em tudo que passou. Em suas canções consigo achar de novo a minha paz e minha dor. Esse é o meu amor, Renato Russo.
Na Legião urbana eu posso compreender todos os fatos, todo o não-saber.
Meu coração não é tosco, nem pobre, mas ele não sabe os caminhos do mundo.
Eu pensei que ensinei à alguém quase tudo que se pode saber, eu o tratava como um rei. Ainda é cedo para dizer, mas acho que ainda só sei fazer intermináveis planos.
Meus olhos tristes estarão lá. Meus doces olhos tristes estarão sempre lá.
Só me abrace forte, e diga que já podemos estar longe de tudo. Diz que chegou um tempo de paz.
Tudo parece estar tão longe, e eu não esqueço quando me dizia que eu era apaixonada todo dia, mas era sempre de modo errado, e ás vezes, se entregar é uma bobagem.
E eu tenho uma amiga, minha própria Sereníssima. Há muito tempo, aprendi a perdoar;Não entendo o terrorismo, aprendo o que é amizade.
Meu gosto pelas palavras sempre foi evidente, se lembra?O imperfeito não participa do passado.
Existem sim dias desleais e quase sempre vejo a virtude em outras mãos.
Te contei?O maior mistério é não haver mistério algum.
Vamos comemorar como idiotas, celebrar a estupidez humana. A culpa é de quem?Não é a vida como está e sim as coisas como são. Ainda somos tão jovens...
Me diz meu Anjo: Os assassinos estão livres, nós podemos ser livres então?
É a verdade que assombra e o descaso que condena, a estupidez que destrói. Eu vejo tudo que se foi e o que não existe mais. Sempre terei coisas bonitas para contar e até o fim, tentarei viver, não olhe para trás, o mundo começa agora.
Tudo passa, tudo passará sempre.
Nunca fui perfeita e mesmo assim, não tenho pena de ninguém.
Quero que saiba: Sempre me lembrarei de ti. Estou bem, mas para ser honesta, só um pouquinho infeliz.
Você fez uma canção de amor que falou da minha situação, em um tempo que eu já deixei a segurança do meu mundo, por amor.
Talvez sejam noites inteiras, talvez pelo medo de nossa escuridão, não fique acordado imaginando sempre alguma solução e nunca deixe o egoísmo destruir nosso próprio coração. Lembre-se que disciplina é liberdade, não confunda com traição; Ter bondade é ter coração, essa é a coragem. Paralavra Renato, é que o coração não pensa. Não quero me esquecer disso.
Tudo passa, tudo passará, só tuas e somente tuas canções em mim ficará."

Sua antiga romântica apaixonada.

Nenhum comentário: