quinta-feira, 25 de setembro de 2008

Ei, me diferencie aqui, agora!

Um dia apareceu e bem naquele instante o céu nublado era o que mais importava.
Eu queria diferenciar quais eram as coisas que me tornavam problemática e quais eram os meus problemas. Acho que misturo tudo e constantemente.
Fechada, como uma caixa bem bonita, daquelas que você guarda as coisas das quais quer lembrar em algum momentos ou vários. Aquelas perguntas que fazem, aquelas mentiras que saiem para não contar.
-Eu quero ser misteriosa. Me deixa aqui, você não pode guardar todos os meus segredos. São meus, e de mais ninguém!
-Tudo bem, mais um dia você vai ter que contar.
-Não vou ter não.
-...

Ela sempre teve essa alma louca, que tem sede de ignorancia, que acha que ser rude é a moda mais moderna desse mundo todo. Mais por que?Mais que porra, para de perguntar por que para si mesma!Você não sabe tudo, eu sei de tudo isso que você fala aí de dentro. Acho que eu, sua maior consciência, você não engana e nem esconde, você não pode fugir de mim agora.

-Um dia, você não vai poder mais fugir. Porque se aparecer alguém legal e você mandar embora, talvez você perca.
-Mais se tiver que estar comigo, então não vai embora, porque de um jeito ou de outro, as coisas vão estar "juntas".
-Sua louca...
-Eu sei, uma retardada mental, louca, se você soubesse de tudo, perderia todo esse encanto eu acho.
-É o seu jeito, não vou te proibir.
-Tudo bem, mais eu queria que proibisse, que brigasse. As coisas que faço em geral não são tão certas assim, mais eu só queria que soubesse da minha solidão, das minhas maiores besteiras feitas apenas por solidão.
-Eu espero qualquer coisa de você.
-Eu ainda não sei o que esperar de você. Não parei para pensar como você era. Um erro. Mais e se o que você não espera tanto acontecer?Você vai me deixar?E minha amizade?Eu começo a ficar confusa.
-Mais eu sei que posso contar com você e sua amizade.
-Obrigado.

-Você é louca!
-Eu realmente alguns instantes fico louca de pensar em gostar de você, de tanto em alguns segundos longos pensar em você. Me promete uma coisa?
-Prometo. Quer dizer, o que é?
-Já prometeu.
-Ta bom.
-Não se apaixona por mim, tá?
-...Tá.
-Porque eu ainda tenho medo. Rude e um pouco medrosa. Agora me deixa me preocupar com não me encantar (mais ainda) por você.

Você acelerou minha calma. (8)

4 comentários:

Jonatas disse...

me fez pensar...

Karol Armstrong disse...

AUNn! brigada! sem problemas!
eu perfeito dormi ouvindo Sono Profundo né?!!!

___________________________________

Nossa esse texto q tu postou...me fez lembrar de quando eu brigo comigo msm...quando discuto por não ter feito isso, por não fazer aquilo, por ter perdido mais uma oportunidade ou vice-versa...
....gostei muito!

Amanda Kie disse...

'...que acha que ser rude é a moda mas moderna desse mundo todo. Mais por que?...'

Isso sim é pra incognita da Mari... Alias~, não eh soh uma discussão com vc neh ?

Karol Armstrong disse...

own q pena!!
pra sentir sua inspiração, sente-se com vc mesma...fale com vc...descubra vc....vah até o mais profundo do seu conciente e se possivel do seu sub...=]
(acho q brisei um pouco..hauha..como sempre)

beijukiss

ObrigadaPorVisitarEVolteSempre!!