quarta-feira, 21 de abril de 2010

Erro

Quando tudo parece certo ou quando tentamos concertar tudo, tudo não parece, mais não passa de um erro, um mero e complexo erro. Erro que lutamos e insistimos em continuar cometendo, errando e não acertando.
Se nos magoamos tanto com erros, e com a tristeza colocamos a culpa nos outros, porque não aceitamos que a dor mais intensa aqui dentro, intensa, dolorida, emocional, egoísta e em lugares que você nem sabia que existia, são causadas porque a culpa vem de nós mesmos?
Eu sei responder a isso: Porque nós odiamos dor, odiamos demasiadamente a solidão, por isso, compartilhamos a dor com alguém que nos parece bom em um sorriso, em uma companhia e principalmente, parece lindo de coração. Eu erro. E esse, é o meu pior erro.
Você pode levantar-se sorrindo, dizer que é um bom dia e olhar para o céu dizendo: Obrigado pela vida! Isso acontece raramente, mais, acontece! Mais no final do dia, percebamos que isso passa de alguma forma, porque procuramos o lado que nos esconde atrás de uma face incompleta, atrás de um sorriso falso, o mais falso possível.
E o pior é quando somos complexos demais para sermos compreendidos por alguém ou por algo, porque nem suas paredes e seus sonhos te compreendem tanto quando você pensa.
Vivo colocando a culpa de minha melancolia nas pessoas que me cativaram, mais o que ninguém sabe, é que todos me cativam, mais cada um de uma forma especial, logo, todos são especiais para mim de alguma forma, ah sim, e se algum dia te disser que é especial, não duvide, porque não gosto de repetir verdadeiramente isso muitas vezes.
Não concerte seus erros, eles são pesados demais para sumirem ou desaparecerem, seus problemas são parte de algo que sinceramente, no seu sentimento nunca vai sumir, mais na prática, de alguma forma, você aprenderá algo com eles, não digo que os superará, mais aprenderá, e se quiser melhorar, vai aceitar coisas jamais imagináveis, e ver que a felicidade é maior que suas expectativas, e o amor é maior que o mais extenso sentimento que sentir na vida toda, é incompreendido e incompleto, é perfeito e me completa.
Minha vida segue amor, sem ele, nada faz o menor sentido. A sua segue o que? Queria saber.
Amor pela gastronomia, amor pela Haruki, amor pelas coisas mais insensatas e estúpidas, mais bonitas, por serem verdadeiras, amor pelo que tenho amor.
E você sabe, eu te amo. Me perdoe por toda e qualquer coisa. Tinha me esquecido de como era sonhar de novo, imaginar, voar, querer e insistir, pelos meus sonhos. Nosso cantinho?
Minha vida? Volta aqui sua cretina, eu não mandei você ter preguiça e se cansar de paciência. O coração disse que está sensível demais a frases e palavras estranhas, ele absorve as coisas ao contrário e está com sérios problemas para melhorar, e além de tudo, disse que conversou com a arritmia e ela está com uma grande parceria com o não sei o que na valvula mitral, disse que uma Doutora ai falou para a calma vir logo, que uma hora, ele vai ficar irritado, e vai parar, chorando.
Desiste não, tá?
Eu gosto é daquele sorriso malicioso de criança, e aquela voz de bebê, cheia de manha, me falando Bom dia, Boa noite, dorme bem.
Até mais, se cuida.

2 comentários:

Amanda Kie disse...

Humpf, alma gemea... u.u

Amanda Kie disse...

Eu sei que sou feia. Não precisa me lembrar. Puta =*