segunda-feira, 19 de setembro de 2011

Therapy

E tudo a sua volta é tão superficial quanto a felicidade das pessoas desse mundo todo.
Você pode ir do Chile ao Japão mas, não descobrirá o que preenche o vazio que você vê nas pessoas e em você. Porque dentro de mim as coisas são pintadas com cores frias e só o que você vai sentir é uma pessoa incompleta e covarde.
O que te faz levantar da cama todos os dias? O que te faz viver? Eu acho que tudo que eu fiz e me esforcei foi pra responder à essas perguntas, talvez.
Queria ter vivido nos anos 50, ou 60, onde os adolescentes amavam a vida com pureza, os casais apaixonados na esquina fugindo do pai da moça, os meninos brincando na rua, a educação de qualidade nas escolas públicas, as roupas e principalmente os vestidos. Ah, os vestidos! Todos rodados, belos e as moças todas com curvas absurdamentes bem desenhadas.
Queria viver dentro dos livros, onde toda história acaba bem, alguém fica forte, ninguém fica sozinho, todos aprendem com os erros, a foto das receitas parecem perfeitas, o poema parece ser tão conveniente em dado momento, a história em quadrinhos trazem sorrisos, a programação trás novos avanços, a auto-ajuda trás esperança para os desesperados(não concordo plenamente com isso), os contos de fada são tão bonitos... E foram os livros que formaram meus sonhos e meu coração. Ah como eu sinto falta daquela biblioteca gigante! Enquanto as crianças dormiam com seus 4 anos eu fugia pra biblioteca, era um mundo mágico, sério.
Eu tenho convicção que o para sempre existe, que você deve casar apaixonado pelo seu pretendente, que o romantismo é essencial pra um mundo mais belo e que só conhece o perdão quem já teve que ser perdoado, portanto, só eles sabem o que é perdoar. E que os que mais precisam de amor são os mais difíceis de amar.
Eu queria tanto descrever o que eu sinto em relação à vida, em relação aos meus pensamentos, em relação à tudo. Não é igual, normal como todo dia, é que quando eu ando no sol e sinto o vento acontecem coisas mágicas que não consigo explicar, é como se você fechasse os olhos e o mundo dançasse conforme a música que no moemento é mais propícia ao momento.

E por mais que tudo dê errado, no fim eu sempre me viro sozinha.
Será que algum dia vai aparecer alguém que me acompanhe, oculpe o espaço vazio, tenha convicções semelhantes as minhas, principalmente que me ame absurdamente sem medo e o que eu mais quero... Que cuide de mim e me dê a atenção que eu peço todo dia?
Se você pensar no fato que se der certo tudo isso vai acontecer, não estou pedindo alguém perfeito. Se for assim, se eu tiver amigos também, amigos leais, acho que aguento viver sozinha.

É isso, eu aqui, sem cabeça nenhuma pra estudar, pela primeira vez não consegui fazer uma prova em 15 minutos e não consigo falar que quero cuidado.

CUIDADO: AQUI VIVE ALGUÉM COM DEFICIÊNCIA EMOCIONAL, FAVOR CUIDAR AO ENTRAR. P.S.:NÃO MAGOE, NÃO MINTA, NÃO ABANDONE.

Nenhum comentário: