sexta-feira, 20 de novembro de 2015

Coração não é tão simples quanto pensa.

Quando ouvi pela primeira vez A Banda Mais Bonita da Cidade achei as letras fantásticas. 
Faziam sentido porque eu conseguia compreender o sentimento que elas passavam.

Quando ouvi 5 a Seco pela primeira vez achei que as letras eram perfeitas para cada momento, sejam eles bons ou ruins.

Eles não são minha banda favorita, mas desde minha adolescência me acompanhavam nas tardes com meus amigos, nos intervalos na escola, nos dias ruins e em tudo que eu descobria na vida. 
Natiruts me traz paz, na alma.
Nesses 8 meses o que mais ouvi foi Natiruts, Rebelution e todos Indie que o Spotify me permitia. 
Naquela noite, o som da televisão era o acústico Natiruts. Fiquei feliz por isso.

Nesses meses continuei conhecendo pessoas, procurando carinho em abraços que, eu sabia, não seriam duradouros.
Tive momentos únicos com pessoas verdadeiras.
Aprendi que a sinceridade só precisa ser sentida, ela não precisa vir com uma garantia da eternidade.

Esse ano comecei cansada de relacionamentos devastadores.

Refletindo, percebi que todas as pessoas que passaram na minha vida, por mais que tivesse dor nos rompimentos, a outra pessoa ficava bem depois.
Sua vida melhorava. 
Eles sempre ficavam felizes, melhores, mudados. 
Será que eu causava algo de tão bom pra isso sempre acontecer depois de mim?

Encontrava acolhimento nas músicas. Nas batidas. Num copo de cerveja.

Meu coração é uma galáxia entre se encante, mergulhe, se perca. 
Até quando vai ser invisível?


Trilha sonora: "When we come down, we'll be dreaming safe and sound." https://www.youtube.com/watch?v=7WTcc3XuLEM

Existem pessoas que precisam de mim ainda, que tem amor por mim, mas não do jeito que eu quero, que eu preciso.
Talvez eu não saiba exatamente o que eu precise.


Sabia? 
Ontem eu fui no Starbucks da Haddock lobo.
Fiquei olhando a rua a noite.
Lembrei de quando fui cheia de esperança, tocando Natiruts com meu fone de ouvido e você foi embora.
Não voltou mais e não me deixou mais ver seu sorriso.
Mas o engraçado (e é engraçado mesmo) é que só lembro da sua risada e então, eu dou risada.
Ainda queria entender porque você quis ir embora. 
Mas não crio mais ilusões assim. 
Não sofro tanto tempo por expectativas, por amores impossíveis que não querem acontecer (ou não quiseram). 
Sofro e já sofri por amores possíveis que não quiseram acontecer. 
Por quem não quis ficar e podia. E caralho, como eu queria que você ficasse.
Acho que você deve estar com alguém bem legal, bonita, com um sorriso bonito, quem sabe. 
Deve sim. 
Acolhendo sua carência nos braços de qualquer sorriso bonito e risada que aparece. 
Fique feliz, espero que cuidem de você e te amem com todo amor que possa existir. 
Nunca vou entender porque fui bloqueada de tudo, inclusive da sua vida.
A propósito, eu ainda gosto de você, e é real.
Mas esse texto não é apenas sobre você, não se preocupa. 
Quando encarei há 9 meses atrás, não vou mentir, envolveu sofrimento.
Mas eu fiquei em paz porque onde quer que eu fosse, agora seguindo, eu sabia exatamente o que aquele sentimento significava dentro de mim.
Você é covarde demais para encarar o que está dentro de você e olhar pra mim.
Coração não é tão simples quanto pensa, nele cabe o que não cabe na despensa. Cabe o meu amor. 
Me pergunto se no seu um dia coube nós dois.


Vou te dizer um pouco sobre o amor. Vou dizer pra todo mundo. 
O amor é forte e também parece fraco, ele não tem explicação. O amor é brega, é imaturo e também maduro. O amor da medo, é criança, adolescente, adulto e idoso. O amor compete com a paixão toda vez, mas a paixão passa, sempre passa. 
O amor é parceiro da amizade, ele ri, faz palhaçada, fala palavrão, e principalmente compartilha. Ele encara. O amor não prende numa gaiola, também não deixa ele numa gaiola com a porta aberta, o amor deixa a gente sem gaiola. 
O amor bebe cerveja e também come batata-frita, comida japonesa e gosta de ficar nu. Tem amor que gosta de academia, mas o amor gosta de viagem. 
O amor gosta de sonhar, o amor gosta de insistir. O amor é rei e gosta de música. O amor gosta de falar de tudo mesmo. 
O amor gosta de putaria. 
O amor tem problemas, tem diferenças, tem discussões, tem cansaço, tem monotonia, tem defeitos e imperfeição. O amor também tem impaciência e idiotice.
O amor tem gestos. O amor não vem só entre duas pessoas. O amor vem do mar, dos amigos, da família, dos acontecimentos, dos dias bons e das conquistas. 
O amor vem quando nosso cachorro ou gato fica do nosso lado quando algo não está bem. 
O amor vem quando a gente deita na grama e olha pra o céu.
O amor vem de noite. O amor vem de tarde e também de manhã. No nascer do sol e quando ele se põe.
O amor tem tatuagem.
Mas o amor tem paciência, tem perfeição nas coisas simples, tem manual anti-monotonia, tem resolução, combinado, tem momentos bons, risadas, ficar perdido com o waze. 
O amor não tem descrição exata, não. E nem fofura absurda.


Todo mundo quer amor. Todo mundo precisa de amor. E isso, é o mais absoluto fato.

"Você me encantou demais.
Mostrou seu coração do que ele é capaz.
Por isso eu quero te dizer, que a flor dessa canção sempre será você.
Seu beijo despertou paixão.
Desculpe se me apressei, pois nada foi em vão.
O que eu desejo a você é que os deuses do amor estejam a te proteger, e que o verão no seu sorriso nunca acabe e aquele medo de viver um dia se torne um grande amor..." 
(Natiruts - Você me encantou demais)

Nenhum comentário: