sexta-feira, 12 de setembro de 2008

Sou, estou. O meu mistério maior

"Toca no meu coração.
Coração intocável,
coração inquebrável.
Quebrado.

Abra o meu silêncio,
feche os meus pensamentos,
ache meus complexos,
esconda meu coração.

Tão pequena,
a minha solidão.
Tão irrelevante,
a minha razão.

E eu acabarei em noites,
bebendo minha vodka,
meu vinho tinto,
esmagando meu coração(que não existe).

Eu sou o gelo.
Eu sou o escuro.
Eu sou o frio.
Eu sou o mistério, e o que parecer na verdade simplismente é.

Eu estou o gelo.
Eu estou o escuro.
Eu estou o frio.
Eu estou o mistério, e o que parecer na verdade simplismente não é.
-Olá!Eu sou a menina-mistério."

4 comentários:

O Profeta disse...

Frágil e palpitante luz
A beleza é feita de ternos murmúrios
A voz quebra a quietude do silêncio
A chuva leva a terra ao encontro dos rios

Não há fracassos no sonho
Caminhei nas nuvens para te ver do alto
Abri os braços ao relâmpago
Desci à terra, senti nos pés o frio basalto


Vem comigo escolher o caminho

Bom domingo


Mágico beijo

Karol Armstrong disse...

wow!!
curto pakas o poema
a indescrítivel razão em ser
a icógnita do sentir
a pergunta do pq
ah talvez o q escrevi agora não tenha muita a ver...mas
ah só sei q curti....rsrsr
s
beijukiss
bom fds!!

Karol Armstrong disse...

ah adorei a frase q me mandou

tem uma q eu acho muito fofa
não me leve a mal ao apresentá-la pra ti
"Deixa eu cantar
pra vc domir
e nunca mais acordar
do sonho q eu fiz pra ti"
(FRESNO_sono profundo) eu amu essa música

beijukiss
^^
*

Leonardo Curcino disse...

ei... gostei disso! ^^